Como funciona um Jardim Waldorf

Jardim Waldorf

Quando a criança chega à escola, as atividades começam de forma tranquila, em geral, participando de momentos simples e repletos de sentido para ela como preparar o lanche do dia, fazer pão, lavar os panos de brincar, passá-los, fazer pintura com técnica de aquarela, consertar brinquedos, costurar ou brincar livremente.

Enquanto algumas crianças integram-se a estas atividades junto com a professora, outras brincam na classe utilizando-se dos mais diversos materiais que permitem sua livre expressão e diferentes percepções táteis como troncos de madeira, sementes, panos, bonecas simples de tecidos de algodão, etc. As crianças envolvem-se em um brincar pleno de calor e de imaginação. Constroem casas, fantasiam-se com panos assumindo personagens no brincar, viajam em seus barcos ou trens numa atmosfera de intensa imitação e criatividade.

Durante todo esse processo se espalha pela sala o aroma delicioso do pão assando e do chá de ervas que logo será servido, outras vezes, dos legumes cozinhando na sopa, ou das frutas sendo picadas para uma deliciosa salada de frutas.

Mas antes da tão esperada hora do lanche, é o momento que o grupo todo se une

para a roda cantada, cheia  de versos, gestos e canções quando então são trazidos para as crianças os elementos das estações e das festas que enriquecem cada época do ano.

Em seguida as mãos são lavadas e é hora de saborear o delicioso lanche preparado com a ajuda das crianças, composto de ingredientes naturais e saudáveis, servido com veneração e precedido de versos como um  gesto de gratidão à natureza e a todos que de alguma forma contribuíram para que ele chegasse a mesa das crianças.

Após o lanche, hora de brincar na parte externa em meio aos raios de sol, terra, árvores, troncos, areia, água da chuva. É um momento de grandes explorações e brincadeiras em grupo onde toda a natureza ao redor é explorada bem como seu próprio corpo. Pular corda, correr, subir, descer… Enfim, no brincar fora, especialmente, a criança tem a chance de experimentar e vivenciar as noções de seu próprio corpo com movimentos diversos, equilibrando-se, pendurando-se, percebendo peso, velocidade, altura, lateralidade que proporcionam o desenvolvimento de sua coordenação motora, imagem  corporal, noção espacial, equilíbrio,  que são importantíssimos para o seu desenvolvimento escolar mais tarde.

Após essa alternância entre o brincar dentro da sala e o brincar fora, criando um ritmo, uma respiração: inspiração e expiração do ponto de vista da qualidade das atividades, é que então encerram-se as atividades na escola com uma linda história contada pela professora enquanto as crianças, sentadas em círculo, ouvem atentas sorvendo-a como um alimento para sua vida imaginativa. No ambiente do Jardim Waldorf a criança é envolvida por segurança, beleza e alegria vivenciando um mundo bom  pertinente à infância e desenvolvendo-se física, anímica e espiritualmente.

O ritmo está muito presente em todas as atividades desenvolvidas em sala na educação Waldorf. “Inspirando e Expirando” é a metáfora que os professores Waldorf usam para se referir às necessidades dos alunos por uma educação de ritmo equilibrado, uma experiência de “entrada” e uma “saída” por meio de formas de expressão artísticas e outras. Na educação infantil, por exemplo, ouvir alguém contando uma história é uma atividade de entrada, que seria seguida de uma atividade de saída como cantar. As professoras planejam as aulas e os dias letivos mantendo o foco no equilíbrio da inspiração e expiração.

Principalmente na sala de aula, cada dia da semana tem uma sensação ou caráter distinto. Cada dia tem a sua própria cor, lanche e atividades específicas. O tempo é um conceito abstrato para uma criança pequena; assim, as professoras oferecem oportunidades para as crianças viverem as diferentes experiências dos dias da semana.

Ritmo das Festas

As festas, comemorações, são um componente importante da vida escolar das escolas Waldorf. A escola inteira se reúne para observar eventos significativos e épocas do ano. As escolas Waldorf celebram muitas festas sazonais com histórias, canções, teatro e comida. Essas festas servem para unir os alunos e as famílias aos ritmos da natureza. Todas têm suas próprias tradições, muitas das quais foram adaptadas de culturas antigas.